Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

Um dos primeiros políticos revolucionários do século XXI

 

Howard Dean é um dos nomes que me suscita mais interesse entre aqueles que vão desfilar pelo Estoril. Não propriamente pelas ideias políticas que defende, até porque estou bem afastado da sua ideologia, mas pelo papel que inegavelmente já conquistou na história das campanhas presidenciais americanas. Certamente não será um dos temas que virá abordar ao Estoril, mas a sua campanha de 2004 assegurou um lugar nas corridas eleitorais mais memoráveis que o povo americano já assistiu. Pela primeira vez, em 2004, um candidato utilizou a Internet como peça central na sua estratégia de campanha. The Revolution will not be televised, de Joe Trippi, o seu campaign manager dessa eleição, é um fiel relato do que realmente aconteceu nessa histórica campanha.

 

Como foi possível que um obscuro governador do pequeno estado do Vermont emergisse, a certa altura, como o favorito para vencer as primárias democratas? Em Dezembro de 2003, a poucas semanas do caucus do Iowa, era o claro favorito, tendo mesmo recebido o apoio de Al Gore, então a maior estrela do Partido Democrata. Tudo devido à sua utilização revolucionária da Internet como meio de angariar fundos e voluntários, transmitindo uma mensagem de mudança para a sociedade americana. Além das centenas de milhares de apoiantes que conquistou na Internet, angariou mais de 100 milhões de dólares antes das primárias terem realmente começado. Não por acaso, muitos dos jovens que colaboraram com Dean em 2004 trabalharam com Barack Obama passado quatro anos. Obama seguiu o playbook de Dean, mas conseguiu transformar o apoio online no entusiasmo offline e em vitórias eleitorais. As sementes da vitória de Obama foram plantadas por Dean.

 

Howard Dean não conseguiu vencer as primárias, mas deu uma lição aos políticos: a Internet pode ser uma arma poderosa em ambientes eleitorais. A história da comunicação política é hoje incompleta sem o estudo desta insurgente campanha. Nenhum académico ou profissional de comunicação digital a desconhece. Mas a história de Dean não terminou em 2004. Depois disso foi chairman do Democratic National Committee, liderando a máquina democrata que venceu as eleições intercalares de 2006 e que culminou na eleição de Barack Obama passado dois anos. É este o homem que vai discursar no primeiro dia no Estoril.

publicado por Nuno Gouveia às 16:01
link do post | comentar

.Autores

.Nossos blogues

Era uma vez na América
Janela na Web
O Diplomata
Estado Sentido

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Agradecimento à organizaç...

. “Political Leadership and...

. “Global Governance”

. "Human Security"

. “Global Dialogue – Global...

. Lord Giddens: O futuro da...

. As Conferências do Estori...

. Um sucesso visto à distân...

. Conferências do Estoril c...

. ElBaradei relembra as dif...

.subscrever feeds